quinta-feira, 27 de julho de 2017

Portugal é um paraíso do surf ao alcance de todos


O surf está na moda em Portugal e a nossa costa é notícia a nível mundial pela qualidade das suas ondas. Conheça aqui alguns destinos de surf em Portugal
Agosto é sinónimo de mês de férias para milhares de portugueses espalhados pelo mundo, entre os quais muitos com ‘juventude’ suficiente para se iniciarem numa modalidade que é uma forma de desporto saudável, divertida e ao alcance de qualquer um. O surf em Portugal está na moda, a nossa costa é notícia a nível mundial pelas suas ondas, depois da publicidade do ‘canhão da Nazaré’, registado no livro Guinness por causa do recorde protagonizado pelo norte-americano Garrett McNamara, que em Novembro de 2011 surfou uma onda com 23,77 metros na praia do Norte.
A publicidade mundial a este feito levou à existência actual de 611 empresas a operar na área do surf, ou seja, muito mais que as 586 que havia. Os números são da Secretaria de Estado do Turismo, referindo que o desporto continua a ser prioridade na comunicação do destino ‘Portugal’ a nível mundial.
Portugal é assim já considerado um dos melhores países da Europa para o surf. Peniche, Ericeira e Nazaré estão entre os destinos mais procurados, mas são também muito procuradas as ondas nos concelhos de Cascais e Viana do Castelo, na Costa Vicentina e nos Açores.
Desde Sagres, na ponta sul “onde o mar acaba e a terra começa”, à Arrifana, na Costa Vicentina rodeada por falésias e a passos de uma pequena aldeia piscatória, a praia da Arrifana é um destino popular entre surfistas e bodyboarders. A Praia do Amado, também na Costa Vicentina, é outra das melhores zonas de surf de Portugal graças às suas correntes fortes e ondas íngremes, e a praia do Amado é regularmente anfitriã de competições internacionais e é muito popular durante o verão. 
Mais perto de Lisboa, a Praia de Carcavelos, no concelho de Cascais, a apenas 24 quilómetros de Lisboa, é uma das mais populares e concorrida. Na Ericeira, uma vila piscatória no concelho de Mafra, a norte de Lisboa, há bons locais de surf por onde escolher, como Ribeira d’Ilhas, S. Lourenço, Coxos, Pedra Branca ou a Foz do Lizandro.
Os casos da Nazaré e de Peniche
A Praia do Cabedelo, na Figueira da Foz, é outro local de eleição, segue-se depois Espinho, que ao longo dos anos tem-se tornado muito popular para quem quer passar uns dias ao sol. Na Pérola do Atlântico, a Madeira, Paúl do Mar também conhecida como Ribeira das Galinhas, é praia calma e escondida, numa zona bastante remota da ilha. 
Mas a mais mítica é talvez a Supertubos, conhecida em todo o mundo pelas suas ondas poderosas, e a que muitos surfistas chamam a ‘European Pipeline’. A Praia do Norte na Nazaré ganhou fama pelas suas ondas gigantes, especialmente depois de Novembro de 2011. 
As praias de Peniche também ajudam a erguer a reputação de Portugal como uma das ‘capitais’ do surf europeu. Peniche fica localizado na rica região do Oeste de Portugal, a cerca de 90 quilómetros a norte de Lisboa. Hoje em dia com o declínio das actividades piscatórias o concelho tem apostado na horto fruticultura e no turismo. Com uma localização ideal para o surf, este desporto tornou-se importante para o futuro do concelho e da região. Peniche é umas das regiões de surf mais importantes de Portugal e para muitos actualmente a verdadeira capital do surf. 
O surf é praticado aqui desde o final do anos 60 e início dos anos 70, quando os primeiros surfistas locais começaram a praticar este desporto nos picos do Molhe Leste e do Baleal. Antes disso existem registos de surfistas estrangeiros a viajarem pela costa portuguesa e que identificaram as penínsulas do Baleal e Peniche como locais de excelência para a pratica do surf.
Desde esses primórdios o surf cresceu extraordinariamente e faz actualmente parte do quotidiano em Peniche e Baleal com actividades desde a reparação e fabrico de pranchas de surf e bodyboard, lojas de surf, escolas de surf e ‘surf camp’s’ até mesmo alojamentos idealizados precisamente para surfistas de todo o mundo e, claro, o clube de surf de Peniche.
E para os principiantes...
As escolas de surf são a porta de entrada para os iniciantes da modalidade. E com pessoal qualificado e entusiasta do surf, há muitos locais perfeitos para começar a conhecer-se as ondas, ambientar à prancha e ganhar alguma autoconfiança.
O que vai aprender se for um principiante? Desde a introdução ao tipo de equipamento a utilizar, aos aspectos de segurança e como se formam as ondas nos oceanos. Depois a colocação do corpo na prancha, como remar, manusear e sentar na prancha. Como passar a rebentação e lidar com as espumas, além de iniciação às técnicas do ‘take off’ (pôr de pé em cima da prancha).
O Baleal Surf Camp foi o primeiro ‘surf camp’ português e começou a sua actividade junto do pico do Cantinho da Baía. Actualmente existem dezenas de escolas de surf e surf camps a operar na região, sendo frequente ver escolas e clubes de França e Espanha deslocarem-se à zona de Peniche para realizarem semanas de treino. É uma tradição longa do Baleal Surf Camp acolher famílias de todo o mundo para umas férias de surf.
Fonte: Mundo Português 


Sem comentários:

Enviar um comentário